Notícias CDL

Marketing sensorial e como ele pode ajudar a vender mais

No nosso dia a dia, somos estimulados positivamente por diversos tipos de elementos diferentes. Somos atraídos por uma bela foto em um outdoor gigante, temos fome ao sentir o cheiro de comida de nosso restaurante favorito, ouvimos músicas agradáveis que nos remetem a bons momentos e sentimos conforto ao sentir a textura de nosso cobertor durante a noite fria. E sabe o porquê disso, simplesmente: marketing sensorial. 

O marketing sensorial nos ensina a utilizar todos esses estímulos positivos para reforçar e melhorar o nosso trabalho de branding. Seja de qual for o segmento de sua empresa, é possível alinhar estratégias de marketing, que combinem vários sentidos para reforçar a imagem positiva da empresa na mente dos seus consumidores.

Por que o marketing sensorial mudou tanto a maneira de vender?

A exploração dos cinco sentidos nas estratégias de marketing está alinhada a uma forte tendência de valorização de pequenos momentos. O comportamento do consumidor está cada vez mais voltado às interações momentâneas e à sua ligação pessoal com as marcas. O processo de decisão está mais ligado à convivência e estímulos instantâneos do que à propaganda óbvia, entediante e abusiva da qual ele está cada vez propenso a escapar, através de serviços de streaming personalizados e segmentação de interesses. Dessa forma, é necessário utilizar métodos mais criativos para captar a atenção de seu consumidor e fazer a sua marca se fixar na mente dele.

Como aplicar o marketing sensorial na minha empresa?

O marketing sensorial é uma excelente forma de se diferenciar e se fixar na mente de seus consumidores, seguindo a tendência de grandes empresas. A boa notícia é que, com criatividade, muitas aplicações possuem um custo de implementação e manutenção baixos e podem, efetivamente, fazer muita diferença. Uma simples reforma nos estofados e a adição de um carpete confortável em um provador de roupa pode trazer uma sensação de conforto que fará seu cliente se sentir mais propenso a passar mais tempo dentro de sua loja.

O estímulo visual é o mais comumente aplicado. Para melhorar ainda mais, é interessante estudar um pouco a respeito dos sentimentos que determinadas cores ou padrões podem causar nas pessoas. Por exemplo, o azul possui um efeito calmante, enquanto o laranja estimula e aconchega.

Sabe quando você passa por uma loja e sente sempre um mesmo cheiro específico? Isso faz com que, sempre que sentir aquele cheiro, você seja remetido à lembrança daquela marca. Isso pode ser aplicado através da escolha de um perfume específico e da utilização dele em seus pontos de venda, produtos, embalagens e acessórios. É importante escolher um cheiro que não seja tão doce ou tão forte, para que não se torne enjoativo e cause o efeito contrário. Com o tempo, seus clientes começarão a associar tal fragrância à sua marca e isso é uma excelente forma de causar boas sensações.

Outra forma de investir no marketing sensorial é prestar atenção à música que toca em sua loja. Em vez de deixar uma estação de rádio tocando músicas aleatórias que podem não condizer com o estilo de seu produto, invista na criação de playlists que possuam elementos em comum com a mensagem que você gostaria de passar. O paladar pode ser estimulado através de pequenos mimos que podem ser oferecidos: chocolates, sucos ou mesmo apenas água.

Tudo isso causa uma impressão positiva e pode elevar o humor de uma pessoa indisposta em questão de segundos, saciando uma necessidade fisiológica que ela possa ter naquele momento. Diversas são as possibilidades de aplicar o marketing sensorial em sua empresa para que você aumente suas vendas e esteja sempre na mente de seu consumidor.

Fonte: Portal Varejista - Gustavo Paulillo é co-fundador da empresa Agendor.

Tópicos: Marketing, Estímulos, Comportamento, Consumidor, Vendas

Recomendados para você